SOB CUSTÓDIA - Você já foi manipulado hoje?

08/03/2013 00:12

 

Bruno está sendo julgado, sob os olhos do Brasil inteiro. Um caso hediondo, sem dúvida. A morte de uma jovem, que já era mãe, pelo motivo mais mesquinho do mundo, o dinheiro, o pagar ou não pagar uma pensão, a imagem de um atleta. Acusação e defesa arrastam argumentos e contestações de todos os lados. Provas, indícios, justificativas, discursos emocionantes. Todos estão acompanhando. Quem espera por justiça, quem simplesmente quer ver no que vai dar, quem quer tirar um sarro em alguma rede social.

O vocalista da banda Charlie Brown Jr também se foi recentemente. Um apartamento revirado, drogas, skate, fãs, versos. Chorão cantava para os jovens, para subverter a ordem, em prol de um país melhor para se viver, em prol de um povo mais sincero. Agora, o santista é mártir, todo o Brasil comenta, as notícias pipocam em todos os portais. Não se fala em outra coisa. A morte do cantor no Brasil ofuscou até a morte de um importante líder da América do Sul. Alguém aqui viu na linha do tempo de seu Facebook a mesma quantidade de comentários sobre o falecimento de Chávez em relação ao do artista?

Duas semanas atrás, o caso era outro. A morte de um torcedor boliviano pelas mãos de um corinthiano resultou em uma grande repercussão. Era gente fazendo chacotas, era gente tentando advogar pelo clube ou contra ele. Falou-se exaustivamente no acontecido e agora, com a poeira baixa, tudo já está arquivado na memória.

No começo do ano, o incêndio em uma boate gaúcha chocou a população. Morreram mais de duzentas pessoas e os números ainda podem aumentar. Um incidente com sinalizador que não matou somente um jovem torcedor, mas a alma de uma cidade. Um futuro que o Brasil deixou de viver. Um caso notável sem dúvida, mas que também foi explorado exaustivamente e depois se apagou como uma chama de fogão.

Semanas passarão, Bruno e Chorão estarão esquecidos. A memória brasileira é curtíssima e a mídia necessita, clama, implora por tragédias novas para se comentar. O poder da notícia é muito grande, ainda mais quando se manipula o que é divulgado para causar grande impacto. Enquanto todas as atenções estão voltadas para o mundo midiático, por debaixo dos panos, as peças do tabuleiro estão sendo movidas. Xeque.

Não que estes casos não mereçam atenção. O debate em volta das questões trazidas por tais fatos é absolutamente necessário. Mas até agora não vi ninguém discorrer sobre o quão vil é um homem que tatua em sua pele a lealdade por um amigo e depois o acusa de seus crimes. Até agora eu não vi ninguém falando que o fanatismo de uma torcida de futebol é proporcional ao desenvolvimento e a educação de um país. Ninguém nem ao menos se preocupou em debater quais fatores levam uma estrela decadente a cometer suicídio.

As questões estão erradas. O debate está distorcido. Enquanto você ecoa o que a mídia te conta, como está sua cidade? O novo prefeito já definiu todos aqueles que farão parte da administração dele? Você sabe qual o passado do novo secretário da saúde de sua cidade? E o da educação? O novo mandatário já está botando em prática tudo o que prometeu? Enquanto a mídia te diz sobre o que pensar, embaixo dos panos, a estratégia dos homens de terno se torna mortal. Mate. Você já foi manipulado hoje?

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!