POLÍTICA - Ronaldo propõe audiências periódicas para acompanhar políticas de cultura em São Carlos

02/04/2013 13:39

 

  O vereador Ronaldo Lopes (PT) afirmou nesta terça-feira (2) que irá propor a realização de audiências públicas periódicas na Câmara Municipal para “acompanhar o desenvolvimento das políticas públicas de cultura no município”. Ele informou que buscará definir a periodicidade das reuniões, pois considera que “o Parlamento tem a responsabilidade de estimular o debate e fazer esse acompanhamento”.

Audiência pública realizada na noite de segunda-feira (1) na Câmara Municipal - aberta pelo presidente da Casa, Marquinho Amaral (PSDB) e conduzida por Ronaldo, com presença do coordenador de Artes e Cultura Ney Vilela -, teve objetivo de discutir a política de cultura da atual administração.  Participaram também Roberto Mori Roda, da Coordenadoria de Artes e Cultura, Ricardo Rodrigues, diretor geral da Rádio UFSCar e os vereadores Walcinyr Bragatto (PV), Aparecido Donizetti Penha (PPS), Lineu Navarro (PT), Roselei Françoso (PT) e Maurício Ortega (PSDB).

O cancelamento do projeto Pontos de Cultura monopolizou a discussão com participação de representantes desses pontos na audiência que teve duração de três horas.

Compareceram representantes do Conselho de Cultura, Fundo Municipal de Cultura, Instituto Cultural Janela Aberta, Ong Visibilidade LGBT, Banco Comunitário Nascente, Teia, Festival Contato, Rádio UFSCar, Artes Plásticas - UFSCar, Engenharia Ambiental USP, Rochedo de Ouro, Parlendas - Rede de Rua, Veracidade, AMEI, Hip Hop, Grupo Acaso Teatro, Grupo Navegantes do Concreto, Casa Fora do Eixo, Projeto Zezinho, Ong Ramudá, Associação Cultural e Desportiva Pena de Ouro, Conselho Municipal de Economia Solidária, Kooperi, Criativa, entre outros.

Ney Vilela declarou que considera "muito improvável" que os Pontos de Cultura continuem a receber verbas da Prefeitura, mas acrescentou que quanto a esse tema continuará a ser um intermediário entre o MinC (Ministério da Cultura) e com a administração municipal.

Ronaldo Lopes comentou que buscará a continuidade do projeto, embora esteja pessimista quanto à revisão da decisão da administração municipal: “No que depender de mim haverá mobilização; farei tudo para que voltem atrás e respeitem o que foi construído com a população. Não podemos permitir que se jogue no lixo tudo o que os movimentos sociais e culturais organizados fizeram nos últimos anos”. O vereador representa a Câmara no Conselho Municipal de Cultura. Ele informou que a questão dos pontos de cultura será tema de uma reunião que terá com o deputado federal Newton Lima Neto (PT-SP) para “deixar claro que o Ministério da Cultura tem interesse em continuar com os pontos de cultura em São Carlos”.

O carnaval, o calendário de eventos culturais da cidade e o orçamento para atividades de cultura na cidade também foram temas em pauta na audiência pública.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!